Anapolina
A. A. Anapolina
Data de Fundação : 01/01/1948
Rua 15 de Dezembro, 378 - Centro - Anápolis/GO
CEP 75.030-000
Telefone : (62) 3098-4410
Fax : (62) 3313-1149
Web site:  http://www.aaanapolina.com.br/site/

 

estadio-jonasduarte-20000-anapolis-go.jpg (14464 bytes)
Foto antiga

Foto nova
 Nome Estádio :  Jonas Ferreira Duarte
 Capacidade :  17.170 espectadores
 Inauguração :  10/04/1965
 Medidas :  105 X 75m
 Endereço :  Avenida Brasil Sul, s/n

Jonas Ferreira Alves Duarte foi prefeito de Anápolis, e em sua gestão foi construído e inaugurado o estádio municipal que foi batizado com o seu nome. Como vice-governador, exerceu interinamente o cargo de governador do estado de Goiás em três ocasiões: 05/06/1952 - 01/09/1952; 30/01/1954 - 15/02/1954 e 01/07/1954 - 31/01/1955. Foi prefeito em Anápolis de 1961 a 1966. Criou a casa do BEG, o Frigorífico e Laticínio de Anápolis, foi representante da Ford, construiu o Bar Jundiaí e foi proprietário do jornal O Anápolis.

Patrocinador : CELG, Neoquimíca e Garnier Fructis
Presidente : Frederico Dutra Medeiros
Fornecedor de material : Wilson
Mascote : Pantera
Títulos : -

Time Base em 2013  : Edinho; Marcelo, Cris, Vinicius e Amarildo; Zé Neto, Felipe Baiano, Railson e Esquerdinha; Erê e Viola

Técnico em 2013: Betão Alcântara
Cores: Branco e vermelho
Uniforme :

uniforme_anapolina_go.gif (4924 bytes)

Escutar Hino -->> sound.gif (90 bytes)
Última atualização: 06/07/2013
Escudo antigo
anapolina-go.gif (3452 bytes)

 

Letra do Hino
Autor : Pedro Cavaco

Avante, querida Rubra
Nós acreditamos em você
Torcendo, sempre a seu lado
Seu fã sempre hei de ser!

Ser da Rubra é ter orgulho
A nossa Xata é tradição!
Equipe de brio e de raça
Prá frente Anapolina
Do meu coração!

Vamos ver, olé, olá!
Vamos ver nossa Rubra jogar!

 

Historia

No início da década de trinta, o futebol de Anápolis vivia em séria crise financeira. Sendo assim, o Anápolis Sport (equipe que deu origem a Anapolina), volta e meia entrava de licença, voltava, tinha o campo leiloado, parava novamente, etc.; vivendo em um regime de semi-profissionalismo, trazendo jogadores de fora que jogavam em troca de pensão, comida e roupa lavada. No início da década de 40, o Anápolis Sport chegou a manter uma equipe famosa, na qual apenas Arnaldo, Raul e Zeca eram da cidade. Em 1944, quando o clube atingiu sua época de maior prestígio, foi obrigado a liberar os passes dos jogadores de fora, pois não poderia mais arcar com as despesas. As dívidas, no entanto, avolumavam-se mesmo chegando ao vice-campeonato de 1946, aproveitando jogadores exclusivos da cidade. A crise apresentava-se, em 1947, como insolúvel. Dirigia o Anápolis Sport, José Maria do Nascimento Júnior, que havia injetado dinheiro no clube, assim como os seus antecedentes. Os ânimos foram acirrando-se. O presidente, de posse dos livros e estatutos do clube, mantinha-se irredutível. A situação atinge um clímax, com jogadores e antigos dirigentes optando pela criação de uma nova agremiação. Morre o Pantera, nasce a XATA.

Após sucessivas reuniões, de que participávamos Puglisi, José Elias, Odir da Costa Ferreira, José Abdalla, Edson Hermano, João Asmar e outros, decidiu-se que as cores do novo clube seriam as mesmas do antigo Anápolis Sport, calções brancos e camisas vermelhas, e elegeu-se a seguinte diretoria, que tomou posse a 1º de fevereiro de 1948: Presidente: Gisberto Ferraresi; Vice-Presidente: José Elias Isaac; 2º Vice: Moisés Roriz Filho; Secretário: João Pedro Neto; 2º Secretário: Ângelo Carnielo; Diretor de futebol: Edson Ermano. No dia 18 de Abril de 1948, estreou a Associação Atlética Anapolina contra o Ferroviário Esporte Clube de Araguari. A RUBRA venceu a primeira partida de sua história pela contagem de 3 x 2, com gols de Júlio, Leônidas e Picum. A primeira escalação da Anapolina foi esta: Juca, Petrônio e Tatu; Arnaldo, Iberê e Zê Lemes; Alípio (Luizinho), Júlio, Juvenal, Picum e Leônidas. Em 1949, a Anapolina sagrou-se a primeira campeã do certa me anapolino, e repetiu o feito por mais três vezes consecutivas. Em 1951, a Anapolina tinha o melhor e mais forte elenco da cidade, e possivelmente do Estado; era um time imbatível no Centro-Oeste.

Fundação da Anapolina

O surgimento da Anapolina aconteceu numa sala de aula do colégio do ginásio São Francisco de Assis. Sem saber ao certo quantos e quais desportistas poderiam se interessar pela criação de uma nova equipe de futebol na cidade foi feita uma convocação àqueles que já mostravam interesse pelo crescimento do esporte profissional em Anápolis. O convite era verbal, porém os convidados já ficavam sabendo que da tal reunião seria criado um clube de futebol. Aproveitando-se do Dia da Confraternização Universal, 1º de Janeiro, os desportistas se dirigiram logo depois do almoço à sala de aula do Colégio São Francisco para o encontro, que teve início às 14 h do dia 1º de Janeiro 1948. Para o início dos trabalhos, os presentes elegerem Odílio Albuquerque e João Vieira Gomide para presidir e secretariar a primeira reunião. Eles foram os idealizadores da reunião para montar o novo clube. Conforme combinado no ato do convite aos desportistas, o primeiro assunto foi a fundação de um clube de futebol. Logo em seguida a escolha de um nome para esse clube. E já naquela reunião, aconteceria a eleição da diretoria provisória. Outros assuntos, caso houvessem, seriam tratados no final da reunião. Na Abertura da reunião, o presidente dos trabalhos, Odílio Albuquerque, falou sobre a necessidade da cidade de Anápolis contar com mais uma equipe esportiva. Odílio explicou também que o pensamento do grupo que tomara a decisão, era deque esse clube fosse forte o suficiente para representar a altura a cidade e acompanhar o rumo de progresso que já naquela época Anápolis apresentava. A sugestão foi imediatamente acatada pelos presentes, que já em 1948 sentiam a necessidade de uma equipe que dentro e fora de campo fosse "grande”, bastante para bater de frente com as "muralhas esportivas" de outros rincões do estado, que já se despontavam. Terminadas as ponderações iniciais de Odílio Albuquerque, a palavra ficou aberta aos presentes, antes de passarem a outro assunto da reunião. Fizeram pronunciamentos, também, Moisés Roriz e Edison Hermano. Assim, estava confirmado o surgimento de uma nova agremiação esportiva em Anápolis.

Surgimento do nome Anapolina

No assunto seguinte da reunião, Paulo Nazareth Du jardim foi quem sugeriu o primeiro nome para a nova agremiação: Clube Atlético Anapolino. Outro nome foi colocado, com aceitação por quase cem por cento dos presentes: Associação Atlética Anapolina. A sugestão veio de Moisés Roriz. Portanto, este foi o homem que deu o nome à nossa Rubra.

Primeira diretoria (provisória)

A seguir foi escolhida a diretoria provisória. Ficou assim constituída essa primeira diretoria:

Presidente: Gilberto Ferraresi; Vice-Presidente: Moisés Roriz; Secretário Geral: Paulo Nazareth; 1º Secretário: João Vieira Gomide; Tesoureiro Geral: Odílio Albuquerque e 1º Tesoureiro: Ângelo Carniello.Os diretores foram empossados naquele momento, menos o presidente que não estava presente, mas que já havia dado total respaldo a criação do clube, por isso mesmo ausente, foi aclamado. Com afasta do primeiro presidente, a partir de então assumiu os trabalhos da reunião o vice Moisés Roriz.

De onde vieram o vermelho e branco

Já naquele dia foram tratados outros assuntos, com vistas ao início dos trabalhos na prática. Nesta parte da reunião, um tema foi a escolha das cores da agremiação. Edison Hermano deu a sugestão de cores azul celeste e azul marinho, cores que eram usadas pelo Independente da cidade de Uberaba (MG), um dos clubes de destaque nos anos 40. Já Amadeu Koki, propôs que as cores fossem as mesmas do antigo Anápolis Esporte, que usava vermelho e branco. A mesma sugestão teve Paulo Nazareth. A proposta era de um uniforme composto por calções brancos, camisas vermelhas, com punhos e golas brancas. Mas a indefinição por parte de alguns integrantes da reunião, fez com que o uniforme oficial da Associação Atlética Anapolina ainda não ficasse definido nesta reunião.

Em seguida, o assunto foi a criação de um projeto para que a agremiação buscasse sócios que pagassem talões mensalmente. Os primeiros gastos seriam com material impresso, que na época precisavam ser adquiridos longe do território anapolino.

Quem decidiu assumir o trabalho de preparar propostas, para apresentar aos sócios, foi Moisés Roriz.

Ainda na reunião, ficou acertado que no início não seria cobrado nada de ninguém. Para se filiar ao clube e se tornar sócio da Rubra, era preciso dizer a um dos diretores sobre o interesse.

Outra definição tomada naquele 1º de janeiro foi a escolha de Edson Hermano para elaborar o estatuto. Ficou acertado que o documento seria apresentado já na reunião do dia 4 de janeiro, também às 14 horas.

Com as dificuldades surgidas para o início do trabalho, a reunião marcada para o dia 4 de Janeiro de 1948, precisou ser adiada. Assim como havia acontecido com o primeiro convite para a reunião do 1ºde janeiro, foi feito um aviso verbal aos diretores sobre o adiamento.

Segunda reunião oficial da Anapolina

No dia da segunda reunião, cujos relatos não são suficientes para precisar a data da mesma, o presidente eleito por unanimidade na reunião do dia 1º de janeiro Gisberto Ferraresi, se fez presente. Após a leitura e aprovação da ata anterior, o presidente propôs aos presentes que fossem definidos ali os assuntos para aquele encontro.

Inicialmente, foi acertado entre os presentes que as cores da Associação Atlética Anapolina seriam vermelho e branco, em homenagem ao primeiro clube fundado em Anápolis. Os calções seriam brancos, enquanto que as camisas seriam vermelhas, com gola e punhos brancos. O escudo seria igual ao do América Futebol Clube do Rio de Janeiro, no entanto seguindo as iniciais de Associação Atlética Anapolina, ficando A.A.A.

Ainda na segunda reunião oficial da Anapolina, o tesoureiro escolhido para a diretoria provisória em 1º de janeiro de 1948, Odílio Albuquerque, pediu para ser substituído por falta de tempo para cumprir a agenda de serviços necessários pela agremiação. Odílio foi então substituído por Ângelo Ferreira.

De pés no chão, os diretores preferiram não se arriscar. Foi então promovida uma grande discussão, onde opinaram os sócios Gisberto Ferraresi, Edson Hermano, José Elias, João Asmar, José Abdala e Odir da Costa Ferreira. No final, decidiram que a Associação Atlética Anapolina disputaria inicialmente as competições amadoras.

A busca pelo local de treinos

Para criar um ambiente onde o time pudesse realizar seus jogos e treinos, foi nomeada uma comissão que se encaminhou ao Intendente Municipal (cargo que equivalia a prefeito), na tentativa de conseguir que o campo, onde vários times da periferia jogavam, ficasse com a Anapolina provisoriamente. Participaram da visita ao administrador da cidade Gisberto Ferraresi, José Elias Isaac, Edson Hermano e José Abdala. Neste mesmo encontro o Sr. José Abdala doou ao clube o primeiro uniforme. Eram 16 camisas da mais alta qualidade e seriam usadas como o uniforme oficial da Anapolina.

Seguindo o exemplo de José Abdala, Odílio Albuquerque também comprou para o clube dois jogos de camisas. Estes, por serem de material inferior ao da primeira doação, foram colocados como material de treino. E logo depois, José Elias doou mais um jogo de camisas, colocado como o segundo uniforme de jogo da Anapolina.

As primeiras bolas

Observando se tratar de projeto audacioso, Frei Bernardo, que já vinha contribuindo para emprestar a sala do então ginásio São Francisco, para as reuniões dos diretores, decidiu dar para a agremiação duas bolas de couro.

Posse da primeira diretoria (oficial)

Com o início dos trabalhos já sendo vistos pela cidade, em 1º de Fevereiro de 1948 foi empossada a primeira diretoria oficial da Associação Atlética Anapolina. OS cargos eram os seguintes:

Presidente: Gisberto Ferraresi Vice-Presidente: José Elias Isaac 2º Vice-Presidente: Moisés Roriz Filho Secretário Geral: João Pedro Neto 2º Secretário: Alípio Ribeiro Tesoureiro: Idelfonso Castanheira 1º Tesoureiro: José de Oliveira Campos 2º Tesoureiro: Ângelo Carniello Diretor de Futebol: Edson Hermano

O primeiro jogo

Ansiosos para ver a Anapolina em campo, a diretoria buscou os ex-jogadores do extinto Anápolis Sport. O primeiro jogo aconteceu no dia 18 de abril de 1948. Em um domingo. A Associação Atlética Anapolina, estreou contra o Ferroviário E. C. de Araguari. O resultado foi de 3x 2 para a Anapolina. Os gols foram marcados por Leônidas, Júlio e Picum. O primeiro time colocado em campo pela Associação Atlética Anapolina foi: Juca, Petrônio e Tatu; Iberê e Zé Lemes; Alípio (Luizinho), Júlio, Juvenal, Picum e Leônidas. Há de se observar, portanto, que o primeiro gol da Anapolina foi marcado pelo atacante Leônidas.

Fonte : Site do Clube